Pesquisar este blog

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Outros tipos de sentimentos

Algo bom está acontecendo comigo, pelo menos pra mim, consegui chegar aonde por muito tempo sonhei chegar, pra alguns pode ser loucura, pra mim é a coisa mais sã que tive em minha vida, que é ter apenas um sentimento por homens, coisa maravilhosa de se sentir, que é o tesão. Nossa, como eu sonhei com isso, como eu queria que isso acontecesse, em tempos "modernos", não vale a pena querer viver a viciante paixão, mas vale a pena querer sentir tesão, e apenas tesão, nada de romance, nada de sentimentos amorosos, apenas tesão. Sinceramente, isso é maravilhso, não consigo achar palavras pra descrever o quão bom isso pode se tornar na vida de uma pessoa que está focada apenas em si, apenas em viver e ser feliz, independente da opinião alheia, é muito bom nenhuma perturbação na sua cabeça,  seja ela qual forma for, amorosa, ciúmes ou sei lá que estupidez de preocupação um apaixonado pode ter, que deixa de viver ou até pensar em si, para de preocupar e se deprimir com idiotices, coisas que não irão te levar a lugar algum por causa de um outro alguém, diferente do tesão, o tesão, creio eu  que não tem palavras que o defina, é algo muito bom, e ele é melhor ainda quando você sente apenas ele, não senti mais nada além dele, apenas, tesão, tesão e tesão, uma putaria de tesão, até por que a putaria é maravilhosa, pqp, só de pensar me dá tesão.
Mas sei lá,  as vezes acho que estou louca, mas uma louca bem feliz, pois vivo a maior parte do meu dia excitada, em palavras chulas, eu quero fuder, isso mesmo, eu quero fuder, fuder muito e fuder gostoso, não é apenas sexo, não é apenas um entra e sai, é fuder muito, eu sinto tanto essa necessidade que as vezes eu acabo comigo assim, nem sempre eu posso fuder, nem sempre tem com quem fuder, porque sexo qualquer um faz, agora te fuder gostoso, haha, isso poucos conseguem, mas pra ser sincera o estado que estou até um sexozinho qualquer ta bom, necessito me sentir penetrada, necessito sentir o corpo de um homem sobre o meu, necessito sentir  prazer acompanhada de um homem, necessito ver desejo no rosto dele, enquanto isso não acontece eu fico me martilizando, fico pensando, imaginando situações, criando sonhos, sonhos eróticos, pensando em coisas suijas e inventando novas formas para me satisfazer, mas esse é o problema eu nunca me satisfaço. O que há de errado comigo? Eu vivo em busca do prazer sem fim ou eu ainda não descobri o que realmente é o prazer?

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Masturbação

Aquele momento de muito tesão,  muito tesão,  mas muito tesão mesmo, algo simplesmente insaciável, e ao mesmo tempo aquele momento que não tem ninguém pra te comer, mas aquela vontade louca de dar, muitooo louca, pra onde socorrer? Para masturbação,  pelo menos pra nós mulheres não fazemos assiduamente como os homens (pelo menos a maioria), e eu confesso que eu não faço só porque eu não consigo fazer sozinha, pois tenho unhas muito grandes,  logo eu uso o chuveirinho do meu banheiro, mas eu tenho uma dificuldade tremenda de gozar, ainda mais sozinha,  mas fui a primeira tentativa às 16 horas mais ou menos, coloquei a potência máxima da água bem encima do meu clitóris, no local que mais sinto prazer e fui com tudo, o prazer foi no exato momento e água água forte batendo, ai começou aquela hora da perna começar a ficar bamba, meu corpo começou a suar, minha perna começou a queimar estava ficando bom,  muito bom, caralho vou gritar, vou chegar, que tesão,  vou chegar lá e pronto a minha mão escorrega de tão dormente que ficou e de tanta pressão da água,  tentei continuar, mas dali não consegui até porque fiquei meio sensível e queria naquele momento penetração,  mas eu não desisti, mais tarde eu cheia de tesão voltando sa faculdade e depois de ter falado umas sacanagens voltei pra casa e pro meu banheiro tentei mais uma vez e essa segunda vez foi muito boa e muito rápida ao mesmo tempo, parecia que porque era noite a água estava com mais pressão ainda, e estava aquele negócio muito gostoso, maravilhoso, chegando lá, quase lá,  vou gozar,,vou gozar e pronto mais uma vez não consegui gozar de novo, caralhoooo, que ódio,  que tesão, quero fuder,  meter, que raiva, quero fuder até não aguentar mais, até me rasgar toda, necessito, o que eu estou fazendo de errado?  Não aguento mais, preciso gozaaaaar, gozar, gozar, caralhooooo, como vou conseguir fazer isso hoje?

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Puro prazer.

Final de semana, eu estava afim de ir pra alguma balada, sei lá,  sair, me divertir, até que o pessoal de um grupo no whats onde eu quase não conheço ninguém pessoalmente marcou de nos encontramos num barzinho, um pouco longe da minha casa, mas aceitei,  o local era maneiro,  tudo que eu queria pra aquela noite, chegando lá finalmente conheço a galera e principalmente os meninos, que confesso que eu era louquinha pra conhecer,  três gatos maravilhoso que só de eu olhar eu já imagina loucuras,  haha! Então passando a noite decidi beber um pouco, pois estava longe de casa, não podia perder a linha e nem gosto de perder a linha com bebida,  comecamos a beber, beber e eu comecei a dançar,  dançar e dançar de uma forma completamente tarada, não sei explicar muito bem como é isso, mas só sei que estava com muito tesão dançando e a bebida ainda estimulando,  aqueles caras maravilhsos que nos acompanhavam também, e eu continuava a beber e a dançar, não queria saber de outra coisa, eu estava no meu mundo, parecia que tinha tomado algo diferente,  não era possível,  eu estava muito louca e muito tarada, eu queria muito, muito, muitooo sexo, eu queria corpos colados no meus corpos, eu queria desejo, prazer,  tesão e fui continuando a beber, até que de repente perdi completamente o controle sobre quem eu sou, perdi praticamente a dignidade e eu estava pouco me lixando, eu queria era um pau, isso mesmo, um pau bem gosto dentro de mim, e era apenas isso que eu pensava eu taquei o 'foda-se' pro mundo, pois eu queria é ser  fudida. E naquela situação bem louca, bem tarada, os 3 gatos maravilhsos que eu havia conhecido naquele dia ficaram preocupados comigo, e me retiraram da festa, pois bem eu disse que ia para a minha casa (que era longe dali) e eles perceberam que eu não tinha condições nenhuma de dirigir, então um deles me colocou no carro e dirigiu até a casa deles, e os outros foram no carro dele, eu bem louca fui dormindo, haha, e quando cheguei lá o que veio dirigindo meu carro o SENHOR A,  foi me da um banho, mas sinceramente que meninos respeitosos, gostei disso, mas pena que eu não os respeitei, e sinceramente,  foi muito bom isso, ao ele me dar banho eu comecei a gemer e me tocar, passando a mão rm todo meu corpo, eu gemia, gemia, me tocava, sem nenhum pudor, pois eu ainda queria sexo e queria muito sexo, o menino tadinho,  ficou tarado, e eu estigando ele, percebi que ele queria resistir pelo fato de eu estar bem louca, mas o que ele não sabia, é que eu sou louca, não foi apenas momento, haha, pois bem, ele não resistiu e me jogou na parede, sinceramente que coisa maravilhosa, adoro ser jogada da forma que ele fez, puxou meu cabelo,  beijou meu pescoço e me pressionou contra a parede,  muito tarado, louquinho pra meter em mim, e eu muito louca pra dar pra ele, sendo que  em toda essa brincadeira estava de madrugada e estávamos fazendo muito barulho, até que o amigo dele (outro gato) chegou,  o SENHOR B, e perguntou "o que está acontecendo ai?" Ao entrar no banheiro ele se deparou com aquele situação, nessa hora já estávamos metendo, e metendo gostoso(só de lembrar eu sinto coisas que não consigo controlar), então o SENHOR B olhou, tirou a roupa e enfiou a piroca na minha boca, PUTA QUE PARIU, CARALHO, que coisa louca foi essa, que tesão da PORRA, eu nunca tinha feito isso, confesso que já tinha pensando várias vezes nessa hipótese, mas nunca tinha encontrado "os caras certos", e aquele momento foi mais que certo pra mim, minha vida mudou, eu fudi MUITOOO, em várias posições,  várias formas, de quatro de lado, de frente, de cabeça pra baixo, eu me sentia maravilhosa, aquilo parecia me viciar cafa minuto mais e mais, quando eu achava que não podia melhorar, haha, não podiamos esquecer que ainda havia mais um na casa, o SENHOR C (PQP, que gostoso), CARALHOO, ele também entrou no jogo, nessa hora já tínhamos ido pra piscina onde foi melhor ainda pro sexo, enquanto um metia por trás obou sentado na parte de fora da piscina eu chupava e eles revezavam, ainda sou inexperiente nesse ramo, eu não sabia lidar com os 3 ao mesmo tempo, mas independentemente disso, tudo aquill foi maravilhoso, logo já amanhecendo todos foram dormir e o SENHOR A, ia me levar pra casa, mas antes tínhamos que pegar o carro dele, fomos então até o local do carro que era um pouco longe e devido ao cansado dormimos um pouco na casa da mãe dele, ao acordamos, eu já em sã consciência olhei pro lado e lembrei do que tinha ocorrido e fiz a seguinte pergunta: "vamos fuder agora?" Eu ainda me encontrava completamente tarada, excitada, com aquela situação eu queria mais sexo, mais e mais, e nada casa da mãe dele mesmo, FUDEMOS, muito, no quarto, no banheiro do quarto no chão, na cama, sinceramente eu não conseguia parar aquilo era um vício,  eu não conseguia ficar sem, fudemos até não aguentarmos mais, foi maravilhoso, e ao ir embora ele me disse uma coisa, que até hoje não sai da minha cabeça, "você é a mulher mais excitante que já fiquei".

terça-feira, 5 de abril de 2016

Desejo incontrolável

Essa semana me bateu uma vontade de louca de transar loucamente,  pois bem, fiz isso na quinta,  na sexta,  no sábado, mas quando acordei no domingo eu ainda não me sentia satisfeita e eu precisava muito fazer isso, não me controlava, estava toda enxergacada, tentei vários contatos antigos e nada, pra quem acha que é fácil achar homem pra sexo na exata hora que você quer está muito enganado, continuando, depois de várias tentativas frustrantes um amigo meu veio falar comigo sobre um grupo no qual nos dois participamos e fingimos ser namorados,  as pessoas queriam ver nossas fotos e não tínhamos fotos apenas nós dois juntos, sempre com amigos. E eu nessa história completamente tarada não pensei duas vezes chamei ele pra vir aqui na minha casa para tirarmos essas fotos,  ai ele falou pra nós sairmos e tirarmos em algum lugar, eu aceitei,  mas não queria sair de casa, eu estava tarada, queria sexo e mais nada. Pois bem, eu tomei um banho e comecei a fazer prancha no meu cabelo e não terminei,  pois quando ele chegasse eu teria que manda lo entrar na minha casa pra aguardar eu terminar de fazer o meu cabelo, dito e feito,  ele chegou fui atende lo de toalha (a toalha era bem pequena) e só com a metade do cabelo feita,  pedi para ele entrar e sentar enquanto eu terminava meu cabelo,  ele meio sem jeito com a situação,  pois elr havia tentado várias vezes ficar comigo e eu sempre dizendo não, talvez ele não tenha se ligado na situação,  pois bem, eu comecei a atiça lo, falando sacanagens, fazendo ele imaginar as sacanagens, até que olho pro short dele e vejo que deu certo, gigante acordou, haha, mas ele não tomou nenhuma atitude, pois bem eu prossegui, fui colocar minha roupa e ele ficou meio sem jeito por eu estar colocando na frente dele, deixei a toalha cair um pouco e ria, até me vestir por completa, percebi que ele ficou completamente nervoso e eu fui falar mais sacanagens ainda, até que ele disse que iria embora, pois não eatava aguentando mais aquilo, eu até poderia fazer algo, mas eu perdi a coragem pelo fato dele ser amigo e eu antigamente nunca ter aceitado ficar com ele, então eu na minha pensando, de repente recebo uma mensagem e é ele, com a seguinte pergunta "vamos fuder?" Aquilo fez eu me arrepiar de ponta a ponta e ao mesmo tempo eu não sabia o que responder, não da nem pra acreditar que eu fiquei sem graça de responder, ai eu ainda mando uma resposta idiota, "não sei", ele me responde, "vem logo, porra", e eu fui, haha, quando chego lá,  ele me pega, me joga na cama dele que nem um tarado (adorooo), me coloca de bruço e começa a beijar o meu pescoço, e vai descendo tirando o meu short e depois a minha blusa, era muito tesão, ele passou a mão na minha buceta que estava completamente molhada, e eu implorando para que ele penetrasse em mim, na verdade que ele me fodesse, eu gemia, gemia, gemia, até que ele enfiou tudo, e naquela metida,  pqp, era o que eu precisava,  eu via estrelas, e ele me virava, me comia de todas as formas,  eu virei submissa dele, mas foi simplesmente maravilhoso, pena que quando íamos pro segundo round nossos amigos chegaram lá sem avisar nada, haha, inventamos uma desculpa qualquer, acho que eles acreditaram, não sei. Mas por tudo isso eu ainda não estou satisfeita e quero mais, muito mais!

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

As loucuras da linguagem!

Começou assim, um belo dia, nem tão belo estava chovendo, eu fui sair com umas amigas,Fê e Gabi, elas me falaram que iam encontrar uns carinhas que elas saiam e estavam de moto, haha, eu me animei, mas depois pensei 'e eu? Ficarei apé?' Elas diseram que não, que iam uns amigos deles, ai eu me animei e pensei "haha, vou pegar alguém", kkkk, por ai tudo bem, sendo que quando os encontramos eram apenas 3 meninos, ou seja, os 2 das minhas amigas e eu só e outro só, olhaaa a mente maliciosa. Então todos saímos, bebemos, nos divertimos muitooo e bebemos, dançamos, bebemos, brincamos e bebemos, na volta os meninos nos chamaram pra casa do Leo que saia com a Fê, bêbadas fomos e de repente não me lembro como que aconteceu que eu simplesmente parei no último andar da casa, a chuva já havia parado, meio bêbada, meio descabela, meio feliz, hehe, com o menino que estava só (não por muito tempo) vindo com aquele papinho de sempre que todo homem vem (ninguém merece), mas como eu estava afim (muito galuda.kk) fui com tudo e ali mesmo ao luar nublado, haha, nos pegamos no meio de algumas coisas  de obras, em cima de tijolos, um pouco de areia, gesso e muito, muito tesão, foi algo bem louco, mas não rolou, não rolou mesmo os finalmentes, fizemos bastante barulho e eu gritei tanto com uma língua num lugar que UIIII, haha, vocês entenderam, mas foi tanto barulho que acordamos os vizinhos em torno de umas 4 da manhã ai tivemos que nos retirar, pois o lugar era aberto, então fui pra casa, já era muito tarde, então assim fomos saindo e saindo várias vezes, mas nunca rolava o tal do sexo, e aquela vontade louca, muito louca estava completamente descontrolada e eu tinha perdido o completo controle sobre eu mesma, senhooooooooor, o que era aquilo, eu exalava tesão, quando eu fui decidida em liberar a menina não importasse aonde eu estivesse, aonde fosse, como fosse eu só tinha uma certeza naquele dia, que era 'hoje eu vou dá', e fui na casa do Léo, sem as meninas, apenas eu, Léo era meu vizinho morava na minha rua, vi umas motos paradas no portão, logo pisquei, muito, enlouqueci e só pensava 'é hoje!' quando entrei na casa do Léo me deparei com um Deus grego lindo, maravilhoso e muito gostoso, mas não me importei, pois queria o Vini (o menino que estava pegando), mas ai o Léo olhou pra mim e disse" Vini ta viajando, só volta na segunda", na hora eu fiquei sem reação e pensei, 'como assim?'! e o que eu faço com esse tesão?' era ainda sexta-feira e eu não me contia, então o Léo me ofereceu umas bebidas já que estavam todos lá bebendo eu aceitei, meio chateada, não aceitando aquela situação bebi e bebi, bebi mais um pouco e bebi, bebi e bebi, quando de repente o Deus Grego maravilhoso chegou em mim com uma voz de molhar qualquer calcinha e disse "TE QUERO'',aquilo me arrepiou loucamente, aquele "te quero", aquela voz, aquele homem, fiquei com muito tesão, mas fiquei sem jeito, então eu fui ao banheiro, pois tinha ficado sem jeito, mas o banheiro era no segundo andar ao lado do quarto do Léo e de repente quando eu saio, está o Deus Grego na porta sem blusa, todo delicioso, quando eu ia falar algo ele simplesmente não deixou eu falar nada me pegou pela nuca puxando levemente meu cabelo, puxou meu corpo sobre o dele e beijou meu pescoço até a minha boca, me jogou contra a parede me pegou no colo e me arrastou pro quarto do Léo, fudeu, não pensei em absolutamente nada, na verdade nem pensei em nada, estava louca, muita louca, com um desejo que jamais havia sentindo na minha vida e meio alegre da bebida e galuda, haha, muito galuda, eu nem pensava, eu nem consegui agir, quando me deparo estou apenas de calcinha e aquele Deus Grego beijando meu corpo por completo, descendo, descendo e descendo até chegar lá, é, exatamente lá, no ponto da loucura, mas eu  ainda não fazia ideia do que era uma loucura, até aquele momento, ele chupou, chupou por horas maravilhosamente, e eu ficava enlouquecida com aquilo ele só usava a língua e olhava a minha cara e via o quanto eu delirava e olhava e eu delirava, parava, fazia eu implorar mais e mais, apenas uma língua, ele sentia prazer em me ver enlouquecida pedindo aquela língua no ponto mais sensível do meu corpo e eu pedia e pedia e de repente me entra 1 dedo, 2 dedos e uma língua, mas o que era aquilo? Era surreal, de outro mundo, nunca tinha sentindo tanto prazer, era apenas uma língua e quanto mais eu delirava, mais ele me fazia implorar por aquilo, e quando de repente ele ficou sobre mim e colocou, sim, ele colocou o todo poderoso dentro de mim, mas que podeeeer, que homem era aquele, aquelo só podia ser coisa da minha imaginação sórdida querendo extravasar aquele tesão contido dentro de mim,e em nenhum momento me sentia culpada pelo Vini, na verdade nem lembrava do Vini, só sei que aquela noite maravilhosa, com vários tapas, carinhos, muito tesão, vários loucuras, corpo colado no corpo, exalando prazer, foi tudo tão maravilhoso, até que acabamos dormindo na casa do Léo, na cama do Léo e logo de manhã acordo nua e sozinha querendo saber onde o Deus Grego estava, não achei e me vesti, estava indo embora, quando desço a escada me deparo com o Vini, fiquei pálida, nervosa, sem saber o que fazer, então ele me perguntou " o que você está fazendo aqui? Dormiu aqui?" e eu sem saber o que falar,sem saber se ele já sabia de tudo ou não, aliás estava na casa do amigo dele, fiquei completamente sem reação e fugi, é, fugi,fui pra minha casa completamente nervosa e sem saber o que fazer, o que falar, como iria viver daquele dia em diante, pois tinha percebido que queria ficar com Vini, mas queria pegar o Deus Grego e não sabia se falava a verdade e com certeza perderia o Vini ou mentisse e ficava pra sempre com aquele fantasma na minha cabeça, até que passou um dia e o Léo me ligou, perguntou o que havia acontecido naquele dia que só lembra que eu tinha ido ao banheiro e depois bebeu tanto que não lembrava mais nada, ele não lembrava e nem o primo dele (Eduardo), fiquei meio confusa, não sabia se eles estava me testando, então fui conversar com Eduardo e ele disse que também não lembrava de quase nada, só lembrava de eu ter ido ao banheiro, então eu tomei coragem e disse 'e aquele menino que estava com vocês?' Então Eduardo me perguntou, "que menino?(e riu)' eu me assustei, mas insisti e disse os detalhes, "um forte, alto, olhos castanhos mel, cabelo baixinho" ele disse não lembrar de nenhum cara com essas características,e começou a rir de mim dizendo que eu havia bebido muito, eu me assustei e fiquei pálida completamente sem reação, não sabia mais o que fazer, quem era aquele cara que eu havia ficado? Será que tudo aquilo foi fruto da minha imaginação? Bem, se quiserem saber o resto da estória é só esperar pelo próximo post com a continuação!

segunda-feira, 2 de março de 2015

A pior doença

Minha forma de amar eu cheguei a conclusão que é louca, ou ela é louca ou que me faz sentir esse amor é assim, não sei explicar, não sei o há, sempre fui tão centrada, tão coerente, já gostei de muitos, mas nunca, nunca foi algo tão enloquecidamente, nunca fugi tanto do controle, nunca perdi tanto o controle e me sinto agora completamente ddescontrolada, não sei se perdir a razão ou não, eu só sei de uma coisa, eu não quero de forma alguma perder algo que eu tenho, O amor que eu tenho,mas as vezes sinto que minha loucura pode acabar comigo, as vezes vejo que não é apenas comigo, os erros também vem do alheio, mas não faço ideia, isso me.machuca tanto,me deixa sem sentindo,.sem chão, não queria ter jamais, jamais,jamais,jamais esse sentimento,mas estou tendo e que queria apenas aproveitar o lado de bom que ele me.oferce, mas a única coisa que sinto é angústias, dor, ppreocupação, eu não queria mesmo sentir isso, mas é além do que eu posso controlar, queria saber controlar, mas vai além das minhas capacidades, dos meus limites, é algo que não sei com que palavras expressar, deveria haver algo pra tirar ou controlar isso, isso não é justo, não é, eu queria poder ter o poder de me.controlar, eu sou responsável pelas minhas atitudes, sou responsável por mim e por qualquer ação que eu posso fazer, mas como é possível um sentimento tão devastador e eu não poder controlar? Isso não é possível, é angustiando, o que eu fiz pta merecer isso? O quê? Eu nunca queria que acontecesse isso comigo, não quero, não da, eu tenho tanta coisas pra mim, tantos planos pro meu.futuro, eu planejo mil coisas boas e faço com que elas aconteçam, com foco e dedicação e de repente me vem esse sentimento devastador que me deixa completamente sem razão, sem chão, me deixa completamente louca e não faço.ideia de como controlar isso, não faço, é surreal, pporque eu sinto isso? Porquê? Isso é um castigo? Que mal eu fiz? Nunca fiz nada de ruim, sempre cultivei coisas boas, o bem e me vem esse sentimento pra desmorar minha vida, não aguento mais, não aguento, chegaaaaaaaaa, eu preciso seguir minha vida como sempre foi, eu sendo inteiramente apaixonada por mim, unicamente, mas ninguém, não dá, não dá pra amar pessoas além de si, queria tanto que isso passasse, tanto, mas não consigo ter nenhum controle por isso, mas uma coisa é certa, escrever, colocar tudo isso pra fora me aliviq tanto, tanto, mas não me cura dessa doença louca, doença sim, porque sentir toda essa angústia não é normal, e tem que haver uma cura pra.isso, pois não dá, doença de louco que atrapalha a minha vida, mas independente de qualquer sentimento, de qualquer dor eu não posso jamais largar meus objetivos de vida que é crescer profissionalmente e ser feliz, apenas isso que busco a felicidade ,não  um amor louco, que me deixa louca e que atrapalha tudo em minha volta, por mais certa e coerenta que eu tento ser essa merda de amor, de paixão estraga meus planos, minha vida, mas vou se4 forte,.muito forte, não vou deixar isso me abater e vou superar tudo isso de cabeça erguida, amor maldito, como isso ainda pode existir? Como? Acho que preciso urgentemente de um remédio pra toda essa dor e acho que meu melhor remédio é a escrita, me aluvia, mas ainda não me cura!

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

lklklk

As vezes quanto mais eu conheço as pessoas mais vontade de terminar  minha vida sozinha, pessoas são falsas, estranhas mesquinhas, fingem que gostam de você até quando lhe convem, isso vale com todos, amigos, colegas, parceiros, conhecidos , familiares, você acha que ta tudo bem, ta sempre tudo ótimo e nada, ai, sei lá, sei lá, porque a vida precisa ser tão complicada assim ? Nâo consigo compreender, porquê ? Por quê ? Não da pra entender o motivo de tanta coisa por nada, não faço nada de ruim por ninguém, aiii, to numa fase tão chata da minha vida que nem eu consigo mais me aturar, serão os hormônios ?